Da Chandeirinha ao TheVagar...

O TheVagar renasce das cinzas da história. Bem antes de se tornar um estabelecimento de Turismo em Espaço Rural, foi casa de férias do Conde de Caria. Edificada em 1946, foi apelidada de Chandeirinha. Além da habitação principal, foram construídos uma pequena casa para residência do caseiro, de seu nome Casa dos Cedros, um tanque para abastecer os residentes de água, mais tarde transformado em piscina, um campo de ténis e uma capela. A propriedade passou de geração em geração, até chegar ao Engenheiro Rebelo de Andrade, sobrinho-neto do Conde.







Apesar de se tratar de um espaço privado, a piscina sempre foi disponibilizada para a utilização da comunidade. Quem geria esta partilha, assim como o aluguer da propriedade para a realização de casamentos e outros eventos, era o fiel caseiro da propriedade. Quando presente, o Engenheiro Rebelo de Andrade e a família dedicavam-se à Serra da Esperança de corpo e alma. Deixaram um legado que permanece até aos dias de hoje, tal como os cerca de 15km de percursos pedestres criados, mapeados e nomeados, as inúmeras gaiolas e ninhos que construíram para as aves que tanto amavam, os nomes de becos e passagens, entre diverso mobiliário e peças de valor histórico-cultural incalculável.


Em 2008, a família decidiu abrir a propriedade a turistas, classificando-a como unidade de Turismo em Espaço Rural, sendo este um dos primeiros registos deste género na região. Apresentaram-na como Casa da Chandeirinha e disponibilizaram 11 quartos: sete na casa principal e quatro na Casa dos Cedros. Aqui, os visitantes podiam desfrutar das paisagens da bela serra e de todas as atividades que esta lhes proporcionava. Mas… algo mais estava destinado para este magnífico espaço.


Em 2016, a Serra da Esperança recebeu os seus atuais proprietários. Prometiam a revitalização que a propriedade já tanto merecia. Queriam fazer mais, queriam fazer melhor, queriam fazer TheVagar. Respeitar e manter a base histórico-cultural da Chandeirinha e dos seus primeiros habitantes, bem como valorizar o património natural da serra, foi sempre a sua preocupação. Criaram o seu lar num espaço destinado ao bem-estar, ao requinte, ao conforto, à autenticidade. Oferecem novas formas de sentir, novas formas de ser. Aqui vive-se. TheVagar.