top of page
  • Foto do escritorCátia Rodrigues

Que delícia de pequeno-almoço. Sorva-o TheVagar...

Numa manhã serena na pitoresca aldeia histórica de Belmonte, Ana e António, dois convidados entusiastas, recordam com prazer a sua experiência no TheVagar. Sentados à mesa da sua acolhedora suite, fecham os olhos e deixam as memórias invadir as suas mentes.



Envolvidos pela atmosfera tranquila do alojamento de charme minimalista, Ana e António lembram-se de como o pequeno-almoço começou com o gentil acolhimento, à entrada na Casa-Mãe. "Bom dia, Ana! Bom dia, António! O vosso pequeno-almoço está pronto", diz a voz amigável da equipa TheVagar.

 

Ao abrirem a porta, Ana é recebida por uma mesa impecavelmente preparada, onde cada item é uma obra de arte culinária. Desde o café português Delta, até ao sumo de laranja acabado de espremer, cada detalhe foi cuidadosamente pensado. Enquanto isso, António delicia-se com a seleção de queijos frescos e requeijão dos vizinhos Brás, acompanhados pela compota caseira da Cabralina em Belmonte e pelo paio do Fundão.

 

Ana lembra-se de como apreciou a vasta seleção de pães e pastelaria frescos, enquanto António saboreava o irresistível mini pastel de nata. Cada mordida era uma explosão de sabor que os transportava para os mercados locais e pastelarias tradicionais da região.

 

E os produtos caseiros, ah, os produtos caseiros! Ana e António ficam com água na boca ao relembrar o sabor reconfortante da granola caseira, do bolo do dia e do mel das colmeias do TheVagar. Cada garfada era uma homenagem aos sabores autênticos da Serra da Estrela.

 

Ao optar por ovos mexidos, preparados ao vivo na cozinha aberta do TheVagar, Ana sente-se verdadeiramente amada. Observar o prato a ser preparado com tanto cuidado e dedicação era um verdadeiro luxo que a deixava maravilhada. Enquanto isso, António saboreava uma salada de folhas e cogumelos frescos salteados, uma opção cuidadosamente preparada trazer o frescor que tanto aprecia pela manhã.

 

Ana decidiu que teria que aconselhar este ninho de calma à sua amiga Vanessa, pois, apesar de ter algumas intolerâncias, aqui poderia saborear várias alternativas vegan e sem glúten, que eram igualmente deliciosas e nutritivas, o que mostra o compromisso genuíno com a satisfação de todos os convidados.

 

Ao terminarem o seu pequeno-almoço, Ana e António sentem-se gratos por terem tido a oportunidade de experimentar uma verdadeira festa de sabores, tradições locais e sustentabilidade. Cada momento foi uma celebração da autenticidade e hospitalidade portuguesas, uma experiência que eles irão recordar com carinho para sempre.

 

Vem (a)provar?

コメント


bottom of page